segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Abanar a cabeça significa : Ainda não corrigi!

Hoje, depois de 120 000 professores estarem na rua os meus alunos perguntaram-me se lá estive!

Sorri!

Foram muitas as perguntas, algumas respostas, a explicar bem os motivos que levam os professores a manifestarem-se na rua.

- Nós também nos podemos manisfestar, stora?

Estou cansada, muito, como há muito tempo não me sinto! Hoje saí de casa às 8h da manhã e cheguei às 20h! Fui almoçar com a C ( prof de Biologia ) , enfim engolir shop suey de gambas e arroz chau-chau no Chinês atrás da escola e voltei para continuar a dar aulas, apoios e reuniões...

O almoço foi agradável, é sempre bom falar com professores da idade dos meus filhos! É relembrá-los...

Mas observo que os jovens professores também andam estafados, cabibaixos, desiludidos e sem a alegria que eu, nós, da minha idade, tinhamos há 30 anos, nem vou tão longe, há 3 anos ainda transbordava alegria e satisfação pelos corredores da escola!

Agora... alegria só tenho mesmo dentro da sala de aula!

Prometo que para a semana entregarei os testes, os trabalhos... amanhã sairei da escola às 22h 8 curso...) e na 4ª feira não sei, porque temos as Olimpíadas da Matemática!

e novamente
dia 15 de Novembro estarei na rua,
novas razões para a manifestação aqui



Eu sei que isto não interessa quase a ninguém, mas é uma forma de extrair de mim esta tristeza que me persegue, nestes últimos tempos, por não conseguir ser o que tenho sido nestes muitos e muitos anos : professora!

Tenho pouca energia, o carburante está a esvair-se deste depósito, ou está a ser consumido rapidamente e sem controlo em actos que não aprecio e que me reduzem a um oficial da educação! Já pensei deitar tudo para trás, conto os dias e faltam alguns, o produto de 365 por 3, para me ir embora com um défict grande na reforma! Não aguento mais, quero voltar ao que já fiz e para isso comecei a arrumar ou seja a desarrumar o meu atelier!

O meu filho F vai ficar contente! Eu sei, já terei tempo, disponibilidade para voltar a fazer o que há muito fiz, pintar!

Entretanto... tenho feito algumas coisas, ensinado a fazê-las, não consigo guardar nada, partilhar saberes é o que mais tenho feito... e agora querem que o deixe de fazer?

Gosto da harmonia, da felicidade, da alegria, do rir e do sorrir...



1 comentário:

Tânia Aires disse...

Passei só para dar um beijinho...