domingo, 30 de novembro de 2008

sábado, 29 de novembro de 2008

O Quadro Interactivo e as aulas de Matemática!

Foram algumas, já não sei quantas, mas diria umas 10 3ª feiras em que começava às 8h e terminava às 22h! E no dia seguinte lá estava às 8h e saía às 18h15m....

Enfim, e hoje termino o dia a ouvir ...

Não gosto do que ouvi, não gosto do que tenho vindo a ouvir e muito menos do que tenho visto fazer!

Mas eu, sim, nestas 10 terças feiras e nas muitas horas que gastei, cansada, com sono, sem forças, fiz este trabalho e quero ouvir uma opinião de quem por aqui nos visita e gasta, tem gasto e gastará muitas e muitas horas no ensino da Matemática!

Ou seja, pediram-me um tópico do programa de Matemática para desenvolver no Interwriter, mas construindo um guião, um protocolo, um plano de aula!

Quando ensinei os Cortes no Cubo, usei o quadro Interactivo, usei o applet que aqui postei e que consta no trabalho do curso, mas francamente, não desenhei aula nenhuma, não fiz protocolo algum, nem guião!

A aula estava pensada, estava escrita na minha memória e decorreu ao sabor do trabalho, das dúvidas, das já certezas dos meus alunos e correu muito bem!

Os exercícios foram trabalhados, discutidos, resolvidos melhor por uns do que por outros, mas aprender é assim mesmo, vão-se dando saltos e nem sempre são iguais, não têm de ser!

E, continuo a ouvir no noticiário...

Dia 3 e dia 11 , certamente me manifestarei, mais uma vez!

E, porque não conhecerei nunca uma avaliação crítica do meu trabalho, no que se refere à metodologia usada, apenas, julgo, à didáctica do quadro interactivo, agradeço a todos os colegas que por aqui passam, uma avaliação crítica!



Pode-se promover a discussão!
Avaliação formativa! Concordo!

Bem haja a todos!


Nota: Tive que gravar em pdf os vários quadros do Interwriter para poder guardá-los no Scribd e por isso não se consegue manusear as réguas, calculadora e cubos , destapei uns quadros coloridos para se poderem apreciar as sínteses que aparecerão posteriormente.

Será que isto está correctamente feito? Será que este trabalho está passível de ser partilhado e compreendido por quem é professor de Matemática e quer usar estas aulas?

Dúvidas, muitas dúvidas e por isso partilho as dúvidas!

E continuo a ouvir .... mas sobre este tema ( avaliação ) , já não tenho dúvidas!

A Terminar o Trabalho Cortes no Cubo pa QI

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Ver , ler, analisar...coisas matemáticas!


Clica na imagem ou aqui

Este ano lectivo tenho alunos que revelam dificuldades, grandes, diria!

Precisam de mais tempo e de mais atenção!!!

Contudo, também considero que estes alunos devem disponibilizar-se mais para o trabalho escolar, devem desprender as amarras a uma atitude que não combate as adversidades.

Aqui fica este applet que talvez os ajude um pouquinho mais a visualizar o espaço!

Coisa, coisas matemáticas que deveriam ter sido, há muito, trabalhadas !

Bom trabalho

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Rómulo de Carvalho , António Gedeão

Auto-retrato de António Gedeão ( poeta), pseudónimo de Rómulo de Carvalho ( professor)

Hoje, faria anos!

O Centro Ciência Viva Rómulo de Carvalho



Informação fornecida pela Reitoria da Universidade de Coimbra (na imagem,

O Centro Ciência Viva Rómulo de Carvalho é um novo Centro Ciência Viva que vai funcionar na Universidade de Coimbra (no rés-do-chão do edifício do Departamento de Física) com características de centro de recursos para o ensino e aprendizagem das ciências e difusão da cultura científica. Incorpora a actual Biblioteca Rómulo de Carvalho, do Departamento de Física daquela Universidade, com uma forte componente multimédia em todas as áreas da ciência, e o portal na Internet “Mocho” (http://www.mocho.pt) .

Contactos:

Centro Ciência Viva Rómulo de Carvalho
Dto. de Física da Universidade de Coimbra
Rua Larga, 3004-516 Coimbra, PORTUGAL

Telef: 351-239410694, Fax: 351-239829158

Email: rc@teor.fis.uc.pt
Internet: www.rc.mocho.pt


segunda-feira, 17 de novembro de 2008

domingo, 16 de novembro de 2008

A alavanca com que se resolve o mundo!

A Instrução e o Trabalho formam a alavanca com que se revolve o mundo

Egas Moniz 1898

E por isso estive a tarde e noite toda de Domingo a estudar!
O professor estuda?

Pergunte-se a quem é professor.
- Sim, estudo!

Será que quem nos tutela tem consciência disto? Os nossos alunos sabem que o professor estuda!

Boa semana!


15 de Novembro de 2008

foto retirada aqui na Teresa Marques, na sua Teia!

Logo em primeiro plano duas professoras da Cidadela, e atrás vão as baixinhas...

Continuarei a lutar pela defesa da escola pública!

Com conhecimento, com rigor, com atitude, com razão!

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Para que servem os cortes no cubo?

Para que servem os cortes no cubo?- perguntam alguns alunos.

Aqui está uma situação colocada:

Os agricultores, confrontados com as dificuldades inerentes à produção agro-pecuária, têm, por norma, reutilizar a água. Assim, guardam a água da chuva, água mais pura do que a que encontram em muitos ribeiros, para poderem abastecer os seus animias ou proceder a pequenas regas.

Na Malveira, o sr. Pedro, pequeno agricultor doméstico pretendia guardar água num depósito com a forma de um cubo de aresta 0,6 m. No entanto,o Sr. Pedro verificou que o referido depósito tinha três furos (A, B e C): um num dos vértices e os outros dois no meio de duas das suas aresta. Como queria saber se conseguiria guardar a água da chuva que já se fazia sentir, solicitou ao filho, que estudava na nossa escola, se seria possível recolher água e qual o volume ?

Estudou-se este problema

Com a ajuda de um cubo feito em cartolina e um outro feito com palitos e bolinhas de plasticina.

Os três furos do cubo definem um plano. Inclinando convenientemente o cubo, consegue-se guardar o máximo de água se a camada superior de água coincidir com a secção definida pelos três furos.

A secção definida pelos 3 furos divide o cubo em dois sólidos, sendo o menor um tronco de pirâmide.

As bases desse tronco de pirâmide são triângulos semelhantes ( porque têm dois ângulos iguais), e a razão que transforma o maior no menor é 1/2 porque o ponto B é o ponto médio da aresta que o contém.

Como a razão de semelhança é 1/2, a razão entre os volumes das pirâmides [FACV] e [EBDV] é 1/8.

O Sr. Pedro ficou satisfeitissímo na medida em que conseguiria guardar 184,5 litros de água!

Mas teve que colocar o cubo de forma a não se verter água pelo ponto C!

Já viram o cubo da Ribeira, no Porto!

O do Sr. Pedro ficaria assim:

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Abanar a cabeça significa : Ainda não corrigi!

Hoje, depois de 120 000 professores estarem na rua os meus alunos perguntaram-me se lá estive!

Sorri!

Foram muitas as perguntas, algumas respostas, a explicar bem os motivos que levam os professores a manifestarem-se na rua.

- Nós também nos podemos manisfestar, stora?

Estou cansada, muito, como há muito tempo não me sinto! Hoje saí de casa às 8h da manhã e cheguei às 20h! Fui almoçar com a C ( prof de Biologia ) , enfim engolir shop suey de gambas e arroz chau-chau no Chinês atrás da escola e voltei para continuar a dar aulas, apoios e reuniões...

O almoço foi agradável, é sempre bom falar com professores da idade dos meus filhos! É relembrá-los...

Mas observo que os jovens professores também andam estafados, cabibaixos, desiludidos e sem a alegria que eu, nós, da minha idade, tinhamos há 30 anos, nem vou tão longe, há 3 anos ainda transbordava alegria e satisfação pelos corredores da escola!

Agora... alegria só tenho mesmo dentro da sala de aula!

Prometo que para a semana entregarei os testes, os trabalhos... amanhã sairei da escola às 22h 8 curso...) e na 4ª feira não sei, porque temos as Olimpíadas da Matemática!

e novamente
dia 15 de Novembro estarei na rua,
novas razões para a manifestação aqui



Eu sei que isto não interessa quase a ninguém, mas é uma forma de extrair de mim esta tristeza que me persegue, nestes últimos tempos, por não conseguir ser o que tenho sido nestes muitos e muitos anos : professora!

Tenho pouca energia, o carburante está a esvair-se deste depósito, ou está a ser consumido rapidamente e sem controlo em actos que não aprecio e que me reduzem a um oficial da educação! Já pensei deitar tudo para trás, conto os dias e faltam alguns, o produto de 365 por 3, para me ir embora com um défict grande na reforma! Não aguento mais, quero voltar ao que já fiz e para isso comecei a arrumar ou seja a desarrumar o meu atelier!

O meu filho F vai ficar contente! Eu sei, já terei tempo, disponibilidade para voltar a fazer o que há muito fiz, pintar!

Entretanto... tenho feito algumas coisas, ensinado a fazê-las, não consigo guardar nada, partilhar saberes é o que mais tenho feito... e agora querem que o deixe de fazer?

Gosto da harmonia, da felicidade, da alegria, do rir e do sorrir...