quarta-feira, 26 de março de 2008

Lisboa...




No Castelo ponho um cotovelo
em Alfama descanso o olhar
e assim desfaço o novelo,de azul e mar
À Ribeira encosto a cabeça
almofada da gama do Tejo
com lençóis bordados à pressa
na cambreira de um beijo

REFRAO:
Lisboa Menina e Moça menina
da luz que os meus olhos vêm tão pura
teus seios são as colinas, varina,
pregão que me traz à porta ternura!
Cidade a ponto luz bordada
toalha á beira mar estendida
Lisboa Menina e Moça amada
Cidade mulher da minha vida

No Terreiro eu passo por ti
és da Graça eu vejo-te nua
quando um pombo te olha sorri
és mulher da rua
e no Bairro mais alto do sonho
ponho o fado que soube inventar
aguardente de vida e medronho que me faz,cantar

REFRAO:
Lisboa Menina e Moça menina
da luz que os meus olhos vêm tão pura
teus seios são as colinas, varina,
pregão que me traz à porta ternura!
Cidade a ponto luz bordada
toalha à beira mar estendida
Lisboa Menina e Moça amada
Cidade mulher da minha vida
Lisboa no meu amor deitada
Cidade por minhas mãos despida
Lisboa Menina e Moça amada
Cidade mulher da minha Vida.

Sem comentários: